segunda-feira, junho 09, 2014

Os 10 para Alcobendas!

A FPP anunciou há pouco quais são os 10 atletas convocados para o Europeu que se realiza este ano em Alcobendas, e ainda dois atletas de prevenção. A novidade é o estreante Jorge Correia, guarda-redes ao serviço do AJ Viana que não tem qualquer internacionalização na sua carreira.

Assim sendo, são estes os convocados:

Ângelo Girão (GR, 49 internacionalizações)
Jorge Correia (GR, 0 internacionalizações)
Valter Neves (123 internacionalizações)
Ricardo Barreiros (109 internacionalizações)
Jorge Silva (73 internacionalizações)
Diogo Rafael (65 internacionalizações)
João Rodrigues (56 internacionalizações)
Luís Viana (87 internacionalizações)
Hélder Nunes (52 internacionalizações)
Gonçalo Alves (45 internacionalizações)

Os mais experientes, ou mais internacionais, são Valter Neves, capitão do Benfica, e Ricardo Barreiros, do FC Porto.

De parte ficam Marco Barros, guarda-redes do Turquel, e José "Rafa" Costa, que haviam sido integrados na lista dos pré-convocados mas ficam como atletas de prevenção.

Hóquei leonino de novo na rota das conquistas!

«Decorria o IX Congresso Leonino quando Bruno de Carvalho presenteou os congressistas com a boa nova de que, 19 anos depois, o hóquei em patins sénior está de volta ao Clube de Alvalade, como modalidade oficial.» - Este parágrafo retirado do site do Sporting CP revela a principal novidade dada pelos dirigentes do Sporting, nomeadamente o presidente do clube: Bruno de Carvalho e responsável pela modalidade no Sporting: Gilberto Borges.

SCP quer voltar às glórias de outrora.
"É um dos dias mais felizes da minha vida." - começou por dizer Gilberto Borges, manifestando o amor à modalidade e ao clube. Em relação à equipa disse que "dar-nos-á garantias para lutarmos pelo lugar que o Sporting merece no hóquei".

São 5 os reforços já confirmados para a equipa de Alvalade:
  • o guardião Ângelo Girão, que este ano se sagrou campeão nacional pelo Valongo, e foi muito cobiçado pelos grandes emblemas; 
  • Pedro Delgado "Bekas", também consagrado campeão nacional mas na segunda divisão, ao serviço dos Tigres de Almeirim, e onde apontou mais de 70 golos;
  • João Pinto "Mustang", ex-Juventude de Viana e autor de 16 golos no campeonato nacional da época agora terminada;
  • Daniel Oliveira "Poca", ex-Oliveirense, autor de 13 golos na passada época;
  • Nicolas Fernandez, ex-Giovinazzo, jogador chileno de 26 anos, considerado na época de 2007/08 o melhor jogador do Mundial sub-20 realizado no Chile... e que deu nas vistas no Mundial de séniores realizado em Vigo, no ano de 2009.
Quem também pode estar a caminho de Alvalade, ainda que nada tivesse sido confirmado pelos dois clubes, é Tiago Losna, do FC Porto. Teve um grande crescimento enquanto orientado por "Tó" Neves, na Oliveirense, que mais tarde acabou por o levar consigo para o clube da Invicta. Ontem, na final da Taça de Portugal, pode ter feito o seu último jogo com a camisola azul e branca.

Apresentação da equipa para a próxima época.
No plantel irá continuar o guarda-redes "Zé" Diogo Machado e os jogadores de pista André Pimenta, André Moreira e o capitão Ricardo Figueira.
Também o treinador Nuno Lopes mereceu a confiança da direcção para se manter no clube durante este novo projecto para o Sporting CP.

SCP à frente da concorrência pelo cobiçado Girão!
A apresentação oficial terminou com a entrega do stick do mítico António Livramento ao actual capitão da equipa sportinguista, Ricardo Figueira, de forma a recordar ao actual plantel o peso que a modalidade tem na história do clube.

domingo, junho 08, 2014

Crónica da final: Benfica vence Porto em final com um pouco de tudo!

O Benfica venceu no fim de dia de hoje a final da Taça de Portugal, realizada em Turquel, frente ao maior rival: o FC Porto. Tal como o título indica, uma final com pouco de tudo, para o bom e para o mau... emoção, expulsões, golos, muitos adeptos para ambos os lados, como qualquer amante da modalidade gosta de ver nos pavilhões de hóquei em patins!

Carlos Lopez foi um dos destaques da final!
Quanto ao jogo em si, o Porto até começou melhor na partida com golos aos 6' e 9' minutos da primeira parte, por intermédio de Barreiros e Jorge Silva. Aos 13', Valter Neves concretizou uma grande penalidade favorável aos encarnados. O mesmo Valter Neves havia falhado uma igual ocasião 4 minutos antes. Assim sendo, o jogo chegava a intervalo com o resultado em 2-1, favorável aos comandados de "Tó" Neves.

Tuco igualou o marcador, no abrir da 2ª parte.
(foto: Catarina Maria)
Na segunda parte, o Benfica entrou forte e com vontade de dar a volta ao marcador. Esteban Abalos foi quem marcou primeiro na segunda metade de jogo, aos 8' da segunda parte. Aos 12', Caio teve a oportunidade de voltar a colocar os azuis e brancos em vantagem, mas falhou um livre directo sequencial da 10ª falta do Benfica.

No minuto seguinte, chegou a 10ª falta da equipa portista e um livre directo favorável ao Benfica que Valter Neves não desperdiçou. Aos 16', e na sequência de uma grande penalidade, nova bola parada favorável ao Benfica e novamente o capitão com a responsabilidade de marcar, o que acabou por acontecer na recarga e com nota artística incluída! 4-2 para o Benfica e começava a moldar-se a reviravolta...

Aos 17' começou o "festival" de cartões. Reinaldo Ventura - ou "Rei" como é conhecido no seio da modalidade - foi o primeiro a ver a cartolina encarnada, aos 17'. O Benfica faz assim o 5-2, por intermédio de João Rodrigues, a jogar em Power Play. Dois minutos volvidos e nova expulsão para o FC Porto, desta vez para Jorge Silva. Novamente em situação de Power Play, Carlos Lopez coloca o resultado em 6-2. Antes disso, já Valter Neves tinha falhado novo livre directo.

Aos 22', com o jogo praticamente decidido, o Benfica acabou por chegar à 15ª falta que permitiu a Hélder Nunes tomar o gosto ao stick. O jovem prodígio da equipa portista fez o seu dever e, diga-se de passagem, com um bom pormenor, a colocar a bola por entre as pernas do guardião encarnado (6-3). Aos 23' chegou a 15ª falta da equipa portista, mas Carlos Lopez não consegue concretizar o livre directo de que beneficiou. Na sequência deste mesmo livre, Edo Bosch agride o argentino e vê também o cartão vermelho, beneficiando o Benfica de nova bola parada... desta vez uma grande penalidade que João Rodrigues concretizou em golo (7-3).

Já no último minuto de jogo, Pedro Nunes premiou o jovem Guilherme Silva e este disse «presente» à oportunidade dada na final da Taça de Portugal, fazendo o 8-3 para o Benfica, resultado com que terminaria o jogo! A pouco segundos do fim, ainda tempo para uma "picardia" entre Miguel Rocha e Caio, resolvida com um cartão azul para ambas as partes.

Barreiros e companhia não conseguiram
revalidar a Taça que pertencia ao FCP.
(foto: Catarina Maria)
Com este desfecho, o Benfica iguala o FC Porto no número de Taças de Portugal já conquistadas - 14 para cada lado. Vale lembrar que o 3º clube com mais Taças de Portugal é o OC Barcelos que, tal como o Sporting, conta com 3 conquistas... embora o clube minhoto tenha participado em mais uma final do que os "leões". A equipa encarnada já não vencia esta competição desde 2010, ano em que venceu a Física de Torres Vedras na final, por 6-1.

Quanto ao FC Porto, que era até agora o detentor do troféu, vê assim "fugir" a Taça para os rivais de Lisboa e perde também a oportunidade de disputar, na próxima época, a Supertaça António Livramento, que será disputada pelo SL Benfica e o novo campeão nacional, AD Valongo.

No final, a festa foi encarnada!

Carlos Lopez, Miguel Rocha e João Rodrigues posaram
para a foto com o tão desejado troféu.

Lucas Ordoñez deixa Liceo para abraçar projecto italiano, e não vai só!

Com as saídas já confirmadas de Matias Platero para o Reus Deportiu e Carlos Nicolia para o Benfica, o Valdagno não perdeu tempo em encontrar sucessores para atacar o título italiano que este ano "fugiu" para o Forte Dei Marmi.

Adeptos italianos vêm partir uma das suas
maiores estrelas!
Mattia Ghirardello (ex-Breganze), que já havia sido confirmado pelo clube do norte de Itália na passada terça-feira foi o primeiro reforço anunciado na página do Facebook do clube, que hoje voltou a animar os adeptos com a confirmação de algo que já se especulava: Lucas Ordoñez - colega de equipa de Nicolia na seleção da Argentina - é o grande reforço para a próxima época!

Conhecido pelo seu hóquei versátil e pela sua veia goleadora, este regresso de Ordoñez ao hóquei italiano é visto com bons olhos. Sim, regresso... porque o avançado de 26 anos já conta com uma passagem pelo Follonica (época de 2009/2010), em que venceu a Taça de Itália, antes de rumar ao Vic de Espanha, onde se destacou por ser o 5º melhor marcador da OK Liga.


Este ano foi segundo na lista dos melhores marcadores do campeonato espanhol, com 54 golos, menos dois do que o também argentino Pablo Alvarez, jogador do Barça. Para finalizar a apresentação deste jogador (até porque um jogador desta qualidade dispensa apresentações), o antigo número 5 do Liceo ganhou uma OK Liga e uma Supertaça Europeia ao serviço do clube da localidade da Galiza.

sábado, junho 07, 2014

Há 15 anos morria António Livramento, a maior lenda do hóquei português!

Cumpre-se hoje o 15º aniversário do falecimento daquele que é considerado por muitos o melhor hoquista de sempre. Nascido em São Manços, localidade de Évora, desde cedo demonstrou muitas aptidões para o futebol mas foi graças a Torcato Ferreira, técnico do mítico «Fófó», que experimentou a modalidade onde viria a singrar. Não foi tarefa fácil... só após muita insistência, Torcato Ferreira convenceu Livramento a passar o futebol para segundo plano. Em 1959, o SL Benfica reconhece qualidade em Livramento e contrata o jovem quando este somava apenas 16 anos.
Daqui em diante, a carreira de Livramento teve uma fortíssima ascensão, pois é de imediato convocado por António Raio para a seleção de juniores, estreando-se no Campeonato da Europa contra a Bélgica (5-1), jogo em que marcou 3 golos. Acabou por arrecadar os dois prémios individuais que elegem o melhor jogador e melhor marcador do torneio.

Com os mesmos 16 anos, sobe à equipa principal do Benfica, onde ganhou dois campeonatos consecutivos. Em 1962, no Mundial realizado em Santiago do Chile, ele e Fernando Adrião, outra referência do hóquei com quem fez uma dupla imparável, ajudam Portugal a chegar ao título. Nesse mesmo mundial viria a protagonizar um dos momentos mais emocionantes da modalidade: no jogo contra a Argentina, controlava a bola atrás da baliza portuguesa, onde decidiu arrancar uma jogada de levantar o pavilhão. Consegue ultrapassar todos os seus adversários em jogo e fazer o golo, pedindo para sair de cena após esse golo, emocionado com a reação do público presente nas bancadas.
No ano seguinte, em 1963 e ainda em 1965 voltaria a conquistar o Europeu ao serviço da equipa das Quinas, marcando 7 dos 17 golos com que Portugal cilindrou a Bélgica. O melhor jogador do mundo era ele e já ninguém duvidava disso!

Em 1970 decide rumar para o Hockey de Monza, clube italiano. A época viria a ser um fracasso, ficando de parte dos planos da Seleção Nacional que ganhou o Europeu de 1971. Este fracasso motivou-o a regressar à equipa da Luz, em que ajudou o Benfica a ganhar mais dois campeonatos.
Em 1974 abandonou o Benfica e rumou ao Banco Pinto & Sotto Mayor, onde era funcionário (já que nesta altura o desporto era amador) e onde ajudou a equipa de hóquei a conquistar a 2ª divisão.

Volvidos dois anos e, em 1976, é apresentado como atleta do Sporting. Venceu tudo o que havia para ganhar, incluindo o troféu que faltava às vitrinas dos clubes portuguesas: a Taça dos Campeões Europeus. Fez parte dos titulares da super equipa leonina que eram também os titulares da seleção nacional: Livramento, Ramalhete, Rendeiro, Sobrinho e Chana.

Em 1978 voltou a tentar uma aventura em terras transalpinas, mudando-se para o Amatori Lodi, regressando no ano seguinte ao Sporting onde viria a acabar a carreira em 1980. Nestes dois anos não acumulou qualquer troféu!
Antes disso, em 1977, conquistou o seu 7º Campeonato da Europa e anunciou a retirada da Seleção Nacional, em que realizou 209 jogos e apontou 425 golos e onde conquistou 3 Campeonatos do Mundo e os já referidos 7 Campeonatos do Mundo.

Terminada a carreira como jogador, decide abraçar a carreira de treinador, onde conquistou uma Taça das Taças, uma Taça CERS, dois Campeonatos e uma Taça de Portugal ao serviço do Sporting e ainda um Campeonato e uma Taça de Portugal ao serviço do FC Porto. Também orientou a Seleção Nacional, onde conquistou três Europeus e dois Campeonatos do Mundo.

Viria a falecer a 7 de Junho de 1999, com apenas 55 anos e vítima de uma trombose, deixando o país emocionado e em estado de choque. Na imprensa francesa foi anunciada a sua morte com a frase «acaba de falecer o Pelé do hóquei em patins». Sobre esta frase, o Prof. Moniz Pereira questionou se não seria Pelé o Livramento do futebol!
Como homenagem a este ícone foi atribuído o nome de "Supertaça António Livramento" à Supertaça de hóquei em patins.


Aqui fica uma pequena homenagem a António Livramento, em formato de vídeo:

"Quiz" do Hóquei em Patins, você sabe tudo? Confirme...