terça-feira, março 26, 2013

Torneio de Montreux - Um pouco de história...

Numa comuna da Suíça com, aproximadamente, pouco mais de 25.200 habitantes, localizada entre os Alpes e o o lago de Genebra, realiza-se a cada dois anos aquele que pode ser considerado um dos mais míticos e antigos torneios de hóquei em patins!
Esta zona é mundialmente conhecida por acolher outros grandes eventos internacionais como o Festival anual de Jazz e o Torneio internacional de voleibol feminino, mas vamos ao que importa: o hóquei em patins.

Marcel Monney, enquanto jogador de hóquei.
Antes de partirmos para esta 65ª edição do torneio, vamos "estudar" um pouco a sua história e curiosidades:
  • Em 1921, é realizada a primeira edição. Organizado pelo clube local, Montreux HC, o único convidado foi o campeão em título da Alemanha, Stuttgart. Estas equipas defrontaram-se três vezes, em igual número de dias do torneio.
  • Em 1923, foi convidada a primeira seleção, a de Inglaterra.
  • As edições realizadas entre 1927 e 1931, tornaram-se os primeiros campeonatos europeus da história da modalidade.
  • Em 1949, o torneio foi renomeado em Taça das Nações.
  • Em 1995, o torneio adoptou a sua frequência bianual.
  • Em 2003 é criado o prémio Marcel Monney, entregue à equipa que vença 3 edições consecutivas ou 5 não consecutivas.
  • Em 2007, a Espanha arrecada esse mesmo prémio Marcel Monney, por vencer todas as edições desde que foi criado o prémio.
Já na presente edição, a 65ª, irão entrar 8 seleções, divididas em dois grupos com igual número de equipas. O torneio terá início amanhã, dia 27 de Março e terminará no sábado, dia 30.

Grupo A: Alemanha; França; Suíça; Angola.
Grupo B: Portugal; Espanha; Brasil; Montreux.

terça-feira, março 19, 2013

Joaquim José Fonseca já elegeu os dez minhotos para o Inter-Regiões

Ao fim de bastantes treinos realizados, o selecionador (mais conhecido por Quim Zé) elegeu a equipa que irá tentar a sorte na 37ª edição do Inter-Regiões, a realizar na Mealhada. No grupo da AP Minho encontram-se ainda a: AP Alentejo, AP Ribatejo, AP Coimbra e AP Porto.


A lista dos dez escolhidos é a seguinte:
  • Luís Costa (ADB Campo)
  • Gabriel Costa (HC Braga)
  • Pedro Batista (Famalicense)
  • Pedro Silva (ADB Campo)
  • Ricardo Maciel (ADB Campo)
  • Gonçalo Neto (ED Viana)
  • Gonçalo Meira (HC Braga)
  • André Silva (HC Braga)
  • Gonçalo Botelho (HC Braga)
  • Cristiano Viães (Valença HC)

segunda-feira, março 18, 2013

A emoção do fim de semana europeu...

No passado Sábado, realizaram-se os jogos da principal competição a nível de clubes. A fechar os grupos, muitos dos jogos foram só para cumprir calendário ou rodar as equipas, visto que em vários grupos já estavam definidos os apurados.


Grupo A. Grupo onde se encontrava o Candelária, que apenas conseguiu o 3º lugar. Mesmo depois de derrotar o Igualada (3-1) na última jornada, não impediu que este conseguisse o apuramento a par do Barcelona, que derrotou o Quévert (4-2). Em primeiro ficaram os culés, em segundo o Igualada, e só depois o Candelária e Quévert.

Grupo B. FC Porto, a equipa portuguesa do grupo, conseguiu o objetivo, que era o primeiro lugar, mesmo que os últimos dois resultados não tenham sido ao melhor agrado. Na última jornada do grupo, ainda estava acesa a luta pelo 2º lugar entre o Amatori Lodi e o CE Noia. Com a derrota dos dragões em recinto espanhol (4-2), a sorte acabou por pender para o Noia, já que nem a gorda vitória do Lodi sobre o Saint-Omer (10-3) lhes impediu de seguir em frente, com mais dois pontos que os italianos.

Grupo C. Neste grupo, talvez um dos mais competitivos, também uma equipa portuguesa conseguiu o primeiro lugar. Os comandados de Luis Sénica venceram o Cronenberg (12-3) e aproveitara a derrota do Reus em terras transalpinas (8-3), para conseguir passar o grupo no primeiro lugar. Assim sendo, atrás do Benfica, apurou-se o Reus e em terceiro ficou o Viareggio. Os últimos foram o Cronenberg, que não conseguiram realizar qualquer ponto.

Grupo D. Por último encontramos um dos grupos mais fortes, com dois "super-candidatos" ao título europeu e uma Oliveirense jovem com ambição de causar surpresa. Mesmo sabendo que seria um trabalho difícil, nunca baixou os braços, a equipa de Oliveira de Azeméis e, apesar do 3º lugar, esta equipa caiu de pé, cientes de que mais não poderiam fazer. O apuramento esteve quase lá, mas um ponto de diferença entre o Liceo (atual detentor do troféu) e o terceiro lugar deitaram por terra todos os objetivos. Na última jornada, os verdes da Corunha viajaram até ao terreno do Valdagno, onde saíram derrotados por 7-3. Já a Oliveirense venceu o Genéve (11-2). O primeiro lugar foi conseguido pelo Valdagno, seguido do Liceo. O terceiro já se sabe quem é e em quarto, também sem qualquer ponto conquistado, ficou o Genéve de Pedro Alves.

"Quiz" do Hóquei em Patins, você sabe tudo? Confirme...